Retirado da Pauta Julgamento Sobre Soberania do Júri Popular

O ministro Alexandre de Moraes retirou da pauta de julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), um Recurso Extraordinário que aborda a possibilidade de um novo julgamento por Júri popular em caso de réu absolvido contra as provas dos autos em julgamento anterior nos mesmos moldes.

O caso analisado trata da admissão da natureza do crime, pelo corpo do júri, mediante as provas apresentadas. Contudo, mesmo diante da contundência das provas, o júri absolveu o acusado pela tentativa de homicídio de pessoa responsável pelo assassinato de seu enteado. O Ministério Público entrou com um recurso sustentando que, no caso, o júri teria se valido do instituto da clemência, que não integra o ordenamento jurídico brasileiro, entendendo que o júri deveria ter se baseado nas provas contundentes apresentadas para condenar o acusado. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais rejeitou o recurso de apelação interposto pelo Ministério Público, ressaltando o princípio da soberania do júri popular, e que suas decisões somente podem ser revogadas por erros escandalosos ou total discrepância no processo.

A discussão no STF, portanto, gira sobre a soberania do júri popular que pode, à luz da Constituição, absolver o réu, caso entenda por sua inocência, mesmo diante da contundência das provas apresentadas nos autos, responder positivamente ao quesito genérico sem necessidade de apresentar motivação, o que autorizaria a absolvição até por clemência.

Diante das últimas declarações de membros da Suprema Corte que declaram que o Tribunal do Júri seria uma “excrescência jurídica”, a decisão pode afetar significativamente esse instituto.

Mais publicações

23/08/2021

Modernização do Judiciário beneficia a máquina pública

Artigo publicado no blog Fausto Macedo (O Estado de S. Paulo) O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou neste mês a criação do Sistema de Integridade do Judiciário, instituindo um conjunto novo de regras que aprimoram o funcionamento desse Poder, prevenindo fraudes e combatendo a corrupção. O Sistema é parte de uma Estratégia Nacional do […]

leia mais
31/05/2021

Bolso-nazismo

Artigo publicado na Folha de S.Paulo O anti-judaísmo é uma das formas mais longevas de discriminação religiosa, racial e étnica. Atravessa ao menos dois milênios de história. ​Na alta Idade Média se manifestou sob a forma de perseguição religiosa, e o deicídio (com judeus acusados de matar Cristo) era motivação para a explosão de ódio […]

leia mais
19/05/2021

Maioria dos Estados tem leis para caracterizar devedor contumaz

O contribuinte em São Paulo corre o risco de ser denunciado por crime se ficar devendo seis meses de ICMS. Em Santa Catarina, o prazo é um pouco maior: oito meses, com dívida de pelo menos R$ 1 milhão. Além desses Estados, outros 17 e o Distrito Federal possuem normas para caracterizar o devedor contumaz, […]

leia mais