Livro “O Dia em que a Constituição foi Julgada”

Coordenado pelo professor Lenio Streck e por Juliano Breda, foi lançado, no último dia 28, o livro “O Dia em que a Constituição foi julgada: a história das ADC’s 43, 44 e 54” que, pelo viés de diversos juristas, apresenta o debate sobre a questão da possibilidade de execução da pena após a confirmação da condenação em segunda instância, assunto que vem mobilizando as atenções da comunidade jurídica desde 2016, quando da mudança de entendimento do STF. Fábio Tofic Simantob, sócio do Tofic Simantob, Perez e Ortiz Advogados, que participou ativamente das discussões sobre as ADC’s, inclusive sustentando oralmente perante a Suprema Corte, é um dos colaboradores da obra. Confira.

Mais publicações

23/08/2021

Modernização do Judiciário beneficia a máquina pública

Artigo publicado no blog Fausto Macedo (O Estado de S. Paulo) O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou neste mês a criação do Sistema de Integridade do Judiciário, instituindo um conjunto novo de regras que aprimoram o funcionamento desse Poder, prevenindo fraudes e combatendo a corrupção. O Sistema é parte de uma Estratégia Nacional do […]

leia mais
31/05/2021

Bolso-nazismo

Artigo publicado na Folha de S.Paulo O anti-judaísmo é uma das formas mais longevas de discriminação religiosa, racial e étnica. Atravessa ao menos dois milênios de história. ​Na alta Idade Média se manifestou sob a forma de perseguição religiosa, e o deicídio (com judeus acusados de matar Cristo) era motivação para a explosão de ódio […]

leia mais
19/05/2021

Maioria dos Estados tem leis para caracterizar devedor contumaz

O contribuinte em São Paulo corre o risco de ser denunciado por crime se ficar devendo seis meses de ICMS. Em Santa Catarina, o prazo é um pouco maior: oito meses, com dívida de pelo menos R$ 1 milhão. Além desses Estados, outros 17 e o Distrito Federal possuem normas para caracterizar o devedor contumaz, […]

leia mais